Os meus seguidores.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A minha receita de robalo no forno

Ingredientes:
Um robalo (evidentemente) com +/- 1kg
Uma cebola grande
Bacon fumado
Dente de alho
Vinho branco
Tomate pelado
Louro
Orégãos
Pimenta preta q.b
Sal q.b.
Molho Inglês q.b.
Azeite



Confecção:
Com antecedência, coloque sal no peixe e reserve.
Deite o azeite, a cebola cortada em rodelas finas, o alho e algumas tiras de bacon num tacho e leve ao lume até a cebola ficar mole. Seguidamente adicione o tomate pelado cortado em pequenos pedaços e deixe refogar mais um pouco. Junte meio copo de vinho branco, o louro, o molho inglês, a pimenta e os orégãos e deixe ferver até o tomate estar bem cozido.
Entretanto descasque batatas e corte em pequenos pedaços para assar juntamente com o peixe.
Adicione ao refogado 1 copo de água e as batatas. Deixe as batatas no lume até estarem meias cozidas (esta cozedura serve apenas para que as batatas assem mais rapidamente). Retire o tacho do lume e reserve.
Faça uns golpes no lombo do peixe e preencha-os com mais algumas fatias de bacon. Coloque, igualmente, algumas dessas fatias na barriga e na cabeça do robalo.
Seguidamente disponha as batatas em volta do peixe e regue tudo com a restante calda do refogado, deixando alguma cebola por cima do peixe.

(Prontinho para ir ao forno)


 (Já está!)

Leve ao forno até estar assado.
Sirva, acompanhado de uma salada verde, de um bom vinho e de boa companhia.
Bom apetite e diga-me se gostou.

21 comentários:

Kaywox disse...

Olá Pedro.

daqui a 30 min estou ai..

até já

Pedro Soeiro disse...

Se é para jantar já vens tarde.
Se é para tomares um digestivo, aparece.
Abraço.

Miguel disse...

Ainda sobrou??

As espinhas também são boas....

Eu ofereço o forno e a electricidade...não ofereço o peixe porque aqui para estes lados não há peixe... é só arranjar um robalito!

Abraço!

Pedro Soeiro disse...

Ninguem me merece sobras, muito menos um amigo.
Se aceitas uma sugestão, não desistas. Apanha as grades todas que tiveres que apanhar. Mais cedo ou mais tarde elas acabam e vêm os peixes. Volta lá, cada vez com mais vontade. Esta é outra das minhas receitas.
Quando apanhares um robalito, vou-te cobrar a oferta.ehehehehe
Abraço

Miguel disse...

Pedro...Acredita que é de bom grado! Temos que combinar ai uma tainada!

Miguel disse...

Desisitir? Eu? Nunca mas mesmo nunca!Ainda vinha a comentar com o nosso amigo Gulliver, no regresso a casa...que se havia dia em que as forças negativas se poderiam apoderar do meu pensamento era no domingo...mas ainda me deu mais vontade de la voltar!E fiquei extremamente feliz com as vossas capturas...acreditem!É muito bom ver peixe a sair, mas mais ainda é pescar num grupo de gente doida varrida!! :)

A minha mulher disse-me que para fazer essa receita primeiro tinha de ir ao MERCADO da costa nova.....lololololol! Mas porque?

Pedro Soeiro disse...

É isso mesmo. E quando apanhares o primeiro, grande ou pequeno, nunca mais largas. É um vício do caraças.
Abraço.

Miguel disse...

Mais vicio? Mais doença?
O viçio da pesca já me está no corpo desde os 7 anos...já lá vão 23 anos!!Mas sempre ao fundo e um corrico ligeiro cou como se diz na minha terra " á rola"...e dentro da ria, de barco ou de terra!Pr exemplo nunca fiz casting no mar...
Estas modernices de amostras, no mar começou ha pouco tempo, como sabes, e no rio começou ha 2 anos...e acho que vão durar e muito!

Pedro Soeiro disse...

Vais ver que o vício vai aumentar. É uma é uma sensação fantástica tirar um bicharoco com uma caninha daquelas.
Abraço

algures no atlântico disse...

viva Pedro
mas que bom aspeto que esse assado tem mas esse peixe tem ar de aveiro heheehhe....
vou exprimentar a tua receita.

1grande abraço
Raul

Pedro Soeiro disse...

Viva.
Este peixe, embora apanhado em Aveiro, é de Lisboa. Veio passar umas férias à praia.
Abraço.

Miguel disse...

E insentem a dizer que em aveiro não há peixe....
Pedro, quanto a emoção, e que tal sacar labrax kileiros ao corrico na boca da barra com uma cana de 1,10 e carreto 1000 da mitchell? Isso sim é emoção e adrenalina pura!

Pedro Soeiro disse...

Nunca experimentei mas podemos lá ir experimentar isso. Se há de quilo, também deve haver maiores.
Abraço.

Miguel disse...

Boas Pedro!

Temos que marcar ai umas brincadeiras, mas mais no verão!

Abraço

Pedro Soeiro disse...

Muito bem. Quando achares oportuno.
Abraço.

Miguel disse...

Boas amigos!

Inspirado num belo jantar que tive de bacalhau cozido com grão, e ao ver este tópico de gastronomia, lembrei-me de marcar uma jantarada tipica de Aveiro...Os carissimos já comeram uma caldeirada de espinhas de bacalhau, uma feijoada de samos ou uma chora de bacalhau?
Pedro...acredita que destas espinhas dão-se a visitas e amigos!
O que acham da ideia?

Abraços!

Pedro Soeiro disse...

A ideia é boa. Quanto ao manjar já estou um pouco desconfiado. Desculpa a ignorância mas nunca ouvi falar. Vou acreditar em ti (ehehehe). É uma questão de se combinar. Já sabes, a pomada vai daqui da zona.
Abraço.

Miguel disse...

Pedro, se reparaste acho que em termos de gastronomia podes confiar em mim!:)

A chora de bacalhau é uma sopa feita com arroz e carne de caras frescas de bacalhau com muito vinagre.....e caldeira de espinhas é mesmo uma caldeirada deliciosa para chupar-mos a carne que está pegada nas espinhas! Delicioso...

A feijoada de samos é que é para duros! Samos não são mais que as entranhas do bacalhau...e nem toda a gente gosta!

Abraço!

Pedro Soeiro disse...

Carríssimo, como seria evidente fui-me informar e andei a consultar na net sobre o assunto. Fiquei com vontade de experimentar tudo. Temos que combinar uma almoçarada dessas em qualquer lado.
Abraço.

Miguel disse...

Boas!

A qualquer lado??? Isso tem de ser cá em casa....não ha restaurantes que tenham estas iguarias! Mas vamos precisar das " conexions" do Ze na Gafanha....para arranjar as matéria prima!

Abraço

Miguel

Pedro Soeiro disse...

Ok. É só combinar-se um dia que dê para todos.
Abraço.