Os meus seguidores.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Força bruta.

Após algum tempo sem ver o mar, no fim de semana passado pude matar saudades desse colosso. Apesar do seu aspeto bruto, estava bonito como sempre. Conforme se pode constatar pelas fotos, pescar seria praticamente impossível. No entanto, já ouvi tantas histórias de pesca com mar bruto que já não digo nada.
Restou-me o consolo de o ver, de o ouvir, de o sentir e de o inspirar. Agora, resta-me o consolo de o lembrar e de novamente o desejar. De preferência, mais calmo.




Fiquem bem!

8 comentários:

Kaywox disse...

agora andas a base de consolos????

olha que assim não sacas peixe.
hehhe

já que falas nesses termos, da próxima experimenta fotografar debaixo da água e vês que afinal aquilo tá cheio de peixe....ai sim era um consolo..

1 abraço

Pedro Soeiro disse...

Um gajo anda triste porque não saca peixe e tu ainda gozas. És muita bruto...
Abraço.

Kaywox disse...

tas certo...

as minhas desculpas....esquece lá o consolo...

da próxima experimenta fotografar naturezas mortas... nas peixarias costumas ter muitas..hhehee

Pedro Soeiro disse...

O pior é o cheiro...
Mas fica a ideia.
Abç.

Anónimo disse...

As tuas palavras não as leva o vento e servem de suporte perfeito ao que consegues fotografar, sendo que o Mar concerne tudo o que nos vai na alma.Pode ser que sirva de estimulo para alcançares o teu grande desejo "Pescar".
Boa sorte
Rota do Sol

Pedro Soeiro disse...

Anónimo, pelo que constato também será um amante do mar. Como tal consegue entender o alcance das minhas palavras. Bruto ou calmo, o mar será sempre uma fonte de tranquilidade.
Cumprimentos.

Ruibaco disse...

Olá,

Bonitas fotos. Com a ondulação marítima forte todo o cuidado é pouco.

Pedro Soeiro disse...

Olá Ruibaco! É verdade o que dizes mas neste caso até estava bastante afastado do mar. Obrigado pelo teu comentario.
Abç.