Os meus seguidores.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Outras capturas...

Na madrugada do dia 13 de Novembro desloquei-me até um dos meus cantinhos de pesca com o intuito de capturar algo diferente. Como nessa manhã trovejava com alguma intensidade, levantei-me para ir ver o espectáculo que normalmente este fenómeno atmosférico nos oferece. Sobretudo se se verificar sobre o mar. Levava, ainda, a esperança de poder fazer algumas fotografias desses momentos.
Talvez pelo tempo que levei a chegar já não consegui apanhar o prometido espectáculo. Não dando o tempo por perdido, resolvi mesmo assim fazer algumas experiências fotográficas.


Para quem está menos familiarizado com a fotografia vou descrever um pouco da experiência que fiz.
Se verificarem, as fotos são praticamente iguais. No entanto, há algumas diferenças resultantes do diferente tempo de exposição (1’’ na primeira foto e 5’’ na segunda foto). Para além da diferente luminosidade geral das fotografias é no mar que podemos constatar a maior diferença. Na segunda fotografia, o mar tem um aspecto mais espumoso. Este facto deve-se a esse maior tempo de exposição que levou a que a câmara captura-se o branco da espuma durante mais tempo e acompanhasse a deslocação da onda.
É, no entanto, a primeira fotografia que ilustra melhor o verdadeiro aspecto do mar.
Fiquem bem!

8 comentários:

Manel disse...

Muy bonita la segunda foto,una pena que no se vea mas grande.
Las fotos con tiempos largos de exposicion me encantan, y ademas son las que mas practico.
Un saludo.

Pedro Soeiro disse...

Olá Manel,agradeço o teu comentario.
Pessoalmente, também gosto mais da segunda fotografia.
Abraço.

Kaywox disse...

olá pedro.
em tempos tirei algumas fotos a trovoadas. para isso apontava a camara para o sítio com mais intensidade e deixava no máximo de tempo de exposição que no meu caso era 30'' e ficava a espera que nesse espaço de tempo algo acontecesse.
a câmara deve estar em focus manual e para o infinito, deves apanhar pouca ou nenhuma luz porque corres o risco de a queimar.
se reparares na segunda foto estas com um ceu mais bonito.

para apanhares a trovoada convém estar uma noite "escura"
profundidades de campo (F) elevados é aconcelhado, assim como iso de 64 para não te aclarar muito a foto e para ficar definido ao máximo

tenho saudades da altura em que me perdia a tirar fotos durante a noite toda em longas exposições...qualquer dia marcamos uma saida diferente;)

Pedro Soeiro disse...

Olá Zé.
Temos mesmo que marcar um encontro para falarmos de fotografia. Depois combinamos.
Abraço.

xandre disse...

Boa noite,Prof. Pedro
Faz um Blog e não diz nada?
Parabéns....

Abraço
Alexandre Alves

Pedro Soeiro disse...

Olá carríssimo mestre robaleiro. Fico imensamente feliz com tão ilustre visita. Não é todos os dias que alguém recebe uma visita de um expoente maximo da pesca ao robalo e não só.
Não avisei ninguem. Apenas experimentei e tenho gostado. Enquanto me entreter vou continuando.
Grande abraço!

xandre disse...

Amigo Pedro,
Obrigado pelo título e elogios; até fiquei a pensar se a tua avaliação está balizada pelos parâmetros do Ministério da Educação. Era mesmo capaz de passar de escalão, mesmo com estes congelados, mas prefiro mesmo ser um pescador como tu, com mais uns anos nesta modalidade, contudo com o mesmo gosto pela partilha.
Abraço
Alexandre Alves

Pedro Soeiro disse...

Eh, eh, eh.
Ao contrario da outra, a avaliação foi bem feita, baseada em parâmetros corretos e com observação prática bem feita.
Sendo assim, só te pode ser atribuido um excelente.
Abraço.