Os meus seguidores.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Poema ao Mar

Por vezes, há coisas na vida que nos deixam orgulhosos. Por norma, não costumo elogiar publicamente o meu filho mas, hoje não consegui aguentar.
Há já algum tempo, pedi ao João que me fizesse um poema ao mar. Demorou mas lá apareceu. É esse poema que quero partilhar com vocês. Não sei se vão gostar. Eu adorei!





O Mar.

O Mar
é uma fonte de sal
que tempera a nossa vida
de uma forma especial.

O Mar
é o palácio dos peixes
que dentro dele
querem que tu os deixes.

O grandioso Mar
é o pai de todos os rios
que nele vão desaguar
cada um em seu lugar.

O Mar
é uma pérola do mundo
mesmo ali no fundo
para um oceano a encontrar.

João Maria (9 anos)



Fiquem bem!

10 comentários:

Kaywox disse...

muito bom mesmo!

dá os meus parabéns ao João e que continue que o rapaz tem muito jeito.

gostei mesmo muito

Pedro Soeiro disse...

Obrigado. Os parabéns serão entregues.
Abraço.

Raúl Mendes disse...

grande joão, tambem gostei.
se um dia ele vai pescar com o pai e tiver o mesmo jeito para pescar como para fazer poemas, passa a perna ao pai. hehehehhee

1grande abraço

Raul Mendes

Ninja Matrix disse...

Ola!!!

Temos poeta...

Abraço

Pedro Soeiro disse...

Como poeta, já me superou largamente. Quanto à pesca, não lhe noto nenhum entusiasmo. Estou safo... eheheheehh
Abraço.

Pedro Soeiro disse...

Caro Ninja, vamos ver se a veia poética se mantém. Para já é um bom começo.
Abraço.

Brisa do liz disse...

Filho de peixe sabe nadar.

Tão novinho e já sabe, que O Mar
é uma fonte de sal
que tempera a nossa vida
de uma forma especial.
Concordo João Maria
Brisa do Liz

Pedro Soeiro disse...

Brisa,
sendo tu dessas belas terras da beira mar, interpretas melhor que ninguém estas palavras.
Beijo.

Andreia Moreira disse...

lindo

Pedro Soeiro disse...

Olá Andreia.
Bem vinda ao blog e obrigado pelo seu comentário.